Para o homem que ri...

...e também chora, ora.

sexta-feira, maio 13, 2005

Wake up! Grab a brush and push a little make up!

Trauma.

A menos de 10 minutos estava dormindo gostoso, após o almoço, me joguei na cama, de qualquer jeito e adormeci.

Eu sonhava.

Sonhava que estava na faculdade e que um amigo meu vinha de outra cidade nos buscar para irmos até o show do Los Hermanos. Conversamos um pouco e uma amiga minha começa a lanchar na cantina que estava fechada. Eu já comia um sanduíche e estava chupando dois parafusos em meio a alfaces e tomates. Foi quando me engasguei e cuspi os parafusos (acompanhados com as devidas porcas, soltas) no chão, com um pouco de alface mastigado e algo que lembrava trigo. Após cuspir, minha amiga que estava com fome já aparece comendo alguma coisa e passa sobre a comida e as porcas cuspidas e joga uma areia que tava no chão até cobrir os restos...Logo depois toca o celular e eu começo a conversar, acho que com minha irmã. Ao terminar a conversa me vejo perdido na faculdade, próximo a um laboratório cheio de lixo, não estou lá dentro, mas estou entrando (esse laboratório já surgiu em outro sonho esses dias, mesmo ele não existindo de verdade), quando percebo onde estou, saio e me deparo com ruskis siberianos, uns 40, saindo de um caminhão e cavoucando na terra, uns já estão lá dentro do buraco, enquanto outros olham para mim de vez em quando. Olho para os ruskis e o telefone começa a tocar, mas não é o celular, é o telefone de casa, eu já penso que alguém ia atender, mas logo percebo que eu não estou acordado e que eu tenho que levantar pra atender ao telefone de casa. Meu corpo nunca foi tão pesado, parece que nunca corri tanto e que nunca bati o joelho na cama com tanta força, sentei na cama dos meus pais, coração disparado, falta de ar...Era um amigo meu perguntando se íamos fazer algo durante a noite...Disse que não sabia, pra ele ligar mais tarde... Desabei na cama.
Uma experiência traumática.

Acordei, mas não sabia de nada, a força imposta pro corpo se mexer foi das maiores, tudo tava embaçado...Não sabia a diferença do real pro sonho...Porém, pensando bem...No que isso difere da minha realidade nos últimos tempos?

Como é bom sonhar...
Mas não é fácil...

3 Comments:

  • At 4:49 PM, Anonymous Anônimo said…

    anda muito down isso aki... nem dá animo de comentar.. apenas de se matar hahahah q horror
    :*
    ollie

     
  • At 4:55 PM, Blogger dud's said…

    que Loucura heiN!!
    O começo é até engraçado.. vc chupando parafusos... (quem é a amiga da lanchonete?).. mas dpois vira loucuraa!!

    Abra Los Ojos! =)

     
  • At 2:07 PM, Anonymous Rafael said…

    Sonho bizarro! Adoro sonhos assim! Mas é, sonhar é muito bom sim, e não é difícil não, é muito gostoso, nunca esquecerei do meu sonho com os predadores ='(

    Abraço!

    Rafael.

     

Postar um comentário

<< Home